Publicado em Deixe um comentário

Qual é a iluminação ideal para um ambiente fotográfico controlado

As luzes da sala devem ser apagadas ao máximo. Se possível, utilize luz indireta através de sancas ou luminárias desse tipo. Uma boa regra geral é ter certeza que a luz do monitor é a luz mais “clara” da sala. Luzes incidindo diretamente nos monitores devem ser evitadas em salas onde são tomadas decisões sobre as cores de um trabalho. Toda sala é diferente mas a nossa recomendação é realmente apagar as luzes ao máximo, fechar as persianas e abajours. É muito importante trabalhar esses pontos no seu ambiente de trabalho. Estes são detalhes que no final fazem toda diferença.

Publicado em Deixe um comentário

Luz. O mais importante elemento.

A luz é sem dúvida o elemento mais importante quando falarmos de cor. Sem a luz, obviamente, não vemos nada. Por isso, não se esqueça de que quando se estiver discutindo ou aprovando uma cor, é importante que se observe a cor sob a mesma fonte luminosa.

As Cabines de Luz são fabricadas justamente com esse objetivo. Para que não aconteça de você estar falando com alguém ao telefone sobre um objeto ou trabalho, e não concordando porque estão observando o mesmo objeto em iluminantes diferentes.

A GTI, fabrica uma cabine que se chama CRD, em inglês, Color Rendition Demonstrator, ou traduzido, Demonstrador de rendimento de cor. Essa cabine não foi idealizada para ser utilizada em um ambiente de aprovação de cores, mas sim, em uma sala de aula. Ela existe para comprovar a importância de se utilizar lâmpadas de qualidade e com ambientes neutros, ajudando na concordância durante o processo de análise.

Veja a CRD da GTI no site do fabricante também:

https://www.gtilite.com/store/shop/color-rendition-demonstrator/

Publicado em Deixe um comentário

Não vacile na iluminação

Esses dois quadrinhos simplificam como é importante sabermos qual é a luz que estamos usando para avaliar cores.
Portanto, sempre que estiver avaliando um produto ou impresso, utilize a luz padrão daquela determinada área. Para Artes Gráficas e Fotografia é o famoso D50 com lâmpadas que oferecem um CRI acima de 90. E para as demais áreas, utilize o D65, também com um CRI acima de 90. Se tiver alguma dúvida sobre isso ou outros assuntos não hesite em nos escrever.

Publicado em Deixe um comentário

Quando você não calibra o seu monitor, é como se estivesse editando uma imagem com uma venda.

Já tentou usar o computador com uma venda nos olhos? Pois é, tem até profissionais fazendo isso. É assim que fotógrafos, designers e tratadores de imagens ficam quando não calibram seus monitores.

A Coraparencia traz para o Brasil as melhores alternativas para calibração de monitor com pagamento facilitado e pronta-entrega.

Publicado em Deixe um comentário

Cor do Ano PANTONE 2018

E a cor do ano Pantone é….

A cor eleita para o ano de 2018 pelo PANTONE® Color Institute foi o Ultra-Violet 18-3838, uma tonalidade de roxo dramaticamente provocativa e inspiradora, que comunica originalidade, ingenuidade e nos leva a um pensamento visionário, apontando para o futuro. A cor do ano Pantone é sempre uma notícia extremamente esperada pela indústria criativa por sua influência no mundo.

Palavra da Diretoria Mundial PANTONE

“Estamos vivendo um tempo que requer inventividade e imaginação. E é este tipo de inspiração criativa que é natural à tonalidade PANTONE Ultra Violet 18-3838, um roxo azulado que leva nossa consciência e potencial ao próximo nível. De explorar novas tecnologias até explorar outras galáxias, de expressões artísticas a reflexões espirituais, a Ultra Violet ilumina o caminho do que está por vir.” 

Leatrice Eiseman – Executive Director of the PANTONE Color Institute

Link sobre a cor do ano no site pantone.com

Ferramentas PANTONE e Adobe para criação de cores

A verdade é que o mundo digital está cada vez mais atrelado ao físico e no universo de comunicação de cores não é diferente. Hoje temos a possibilidade de captar cores com nossos aplicativos PANTONE, medidores de cor portáteis e espectrofotômetros. Isso tudo com a praticidade de poder enviar suas inspirações para seus aplicativos preferidos e sua equipe de criação e produção.

Eu não sei se você já usou mas a Adobe disponibiliza uma ferramenta incrível para criação de combinações de cores. Essa ferramente se chama Kuler e está disponível gratuitamente em https://color.adobe.com

Se você nunca usou o Kuler eu sugiro que você experimente. Além de lhe ajudar a criar combinações de cores, você pode buscar paletas que outros profissionais criativos já criaram.

A própria PANTONE possui um aplicativo muito interessante com esse objetivo. É o PANTONE Studio. Com esse aplicativo, você consegue criar cores a partir de sua biblioteca, capturar cores de fotos, combinar cores para criação de paletas de cores e compartilhá-las facilmente. Veja algumas imagens do PANTONE Studio abaixo:

Publicado em Deixe um comentário

(PMS) O que é o PANTONE Matching System?

Olá! Hoje pensei em falarmos um pouquinho sobre a Pantone LLC. Empresa americana mundialmente conhecida e respeitada por suas escalas de cores PANTONE®.

O primeiro leque de cores criado pelo fundador da Pantone, Sr. Lawrence Herbert, aconteceu em 1963. Mas o que ele criou, não foi apenas uma escala de cor. Mas sim, um sistema de cores para facilitar a escolha, identificação e comunicação de cores. Sua formação química e experiência em pigmentos o ajudou a identificar que diferentes pessoas visualizam cores de formas diferentes, e que um sistema de cores padronizado seria o ideal para conseguir uma linguagem única de cores.

Inicialmente, o seu trabalho era focado no mercado gráfico, mas com o passar do tempo e a demanda de outras indústrias, a PANTONE se tornou rapidamente conhecida no mundo todo e em muitas áreas de atuação. Hoje, as escalas são fabricadas em inúmeros materiais como plásticos, tecidos e diferentes tipos de papéis. Além de leques, a Pantone possui catálogos de cores em forma de livros, chips e amostras em tecido.

No sistema PMS®, cada cor é criada a partir de uma mistura de cores utilizando as bases pré-determinadas do sistema. Depois disso, cada cor recebe um código único e fica disponível eletronicamente assim como fisicamente nos laboratórios da Pantone nos Estados Unidos. Esses códigos passam a valer para cada cor e é por isso que designers do mundo todo confiam na Pantone como principal fornecedora de inspiração e especificação de cores em suas criações.

Qual é a principal escala da Pantone?

A escala mais tradicional do PMS é a Formula Guide.  Essa escala traz em suas páginas as informações de formulação das cores. Cada cor, utiliza até 18 cores bases e essa escala possui um total de 1867 cores.

Nas próximas semanas, falaremos sobre as outras escalas de cores dessa marca. Pretendemos falar também sobre outras ferramentas para a criação, comunicação, desenvolvimento e controle de qualidade de cores.

Visite o site da principal empresa responsável pela comunicação de cores no mundo clicando aqui.

escala ou leque da pantone
Foto da Escala PANTONE Formula Guide aberta

Publicado em Deixe um comentário

Qual é a melhor maneira de comunicar uma cor?

Os dados de uma medição de cor são como um idioma universal. Novas soluções de software estão disponíveis para criar arquivos com dados, os quais podem ser compartilhados eletronicamente. Esses arquivos são uma maneira eficiente e precisa de comunicar cores com facilidade.

Os dados de uma medição de cor devem incluir o iluminante utilizado (normalmente adota-se o D50 para artes gráficas e fotografia), tamanho da abertura do instrumento, ângulo do observador padrão (normalmente adota-se o 2° em artes gráficas e fotografia), a marca e o modelo do instrumento utilizado para a medição.

Abaixo, uma medição realizada com um espectrodensitômetro

Publicado em Deixe um comentário

O que são cores metaméricas?

O figura abaixo mostra duas cores metaméricas, uma dentro do símbolo e a outra fora. O símbolo mostra uma cor quase igual à do quadro se observada sob o iluminante 5000ºK, mas bastante diferente se observada sob outros iluminantes.Quando medimos algo usando o iluminante D50, a diferença de cor será pequena, mas sob outro iluminante a diferença de cor será notável.

Publicado em Deixe um comentário

Como a luz afeta a cor?

Como a cor não existe sem a luz, as condições de iluminação que você utiliza para avaliar cores tem uma influência considerável sobre a percepção das cores.

Teoricamente, condições de iluminação padronizadas chamadas de “iluminantes” são usadas na medição de cores para simular condições de iluminação, como a luz fluorescente para as indústrias ou lojas e luz incadescente para casa.

Em Artes Gráficas e Fotografia, o iluminante padronizado é chamado D50, que é basedo na luz do dia. As cores possuem uma aparência diferente sob diversas condições de iluminação devido à composição química delas.

De fato, duas cores similares podem ser observadas ou medidas como a mesma cor sob um iluminante, e embora não sejam a mesma cor utilizando-se outra condição de iluminação. Esse fenômeno é chamado de “metamerismo”, e ele tem importantes implicações na avaliação das cores nos mercados onde a consistência nas cores são importantes.

Publicado em Deixe um comentário

Como medimos cor e diferença de cor?

Usando um instrumento chamado espectrofotômetro, podemos medir o LCh ou Lab de uma cor e lhe atribuir um valor único numérico para plotar essa cor no gráfico do Espaço de Cores. Nós podemos ainda medir o LCh ou Lab de outra cor e plotá-la no gráfico para determinarmos a direção e o grau de diferença entre as duas cores. A diferença linear entre as duas cores é chamada de “diferença total de cores.” Este valor é chamado de Delta-E (DE) e é muito usado para medir a diferença entre duas cores em aplicações industriais.

Portanto é como se utilizássemos um GPS para calcular a posição de duas pessoas no nosso planeta e depois calculássemos a distância entre elas. Isso é feito através de matemática mas a grande maioria dos instrumentos de medição de cores existentes no mercado fazem isso por nós.