Publicado em

Qual é a melhor maneira de comunicar uma cor?

Os dados de uma medição de cor são como um idioma universal. Novas soluções de software estão disponíveis para criar arquivos com dados, os quais podem ser compartilhados eletronicamente. Esses arquivos são uma maneira eficiente e precisa de comunicar cores com facilidade.

Os dados de uma medição de cor devem incluir o iluminante utilizado (normalmente adota-se o D50 para artes gráficas e fotografia), tamanho da abertura do instrumento, ângulo do observador padrão (normalmente adota-se o 2° em artes gráficas e fotografia), a marca e o modelo do instrumento utilizado para a medição.

Abaixo, uma medição realizada com um espectrodensitômetro

Publicado em

O que são cores metaméricas?

O figura abaixo mostra duas cores metaméricas, uma dentro do símbolo e a outra fora. O símbolo mostra uma cor quase igual à do quadro se observada sob o iluminante 5000ºK, mas bastante diferente se observada sob outros iluminantes.Quando medimos algo usando o iluminante D50, a diferença de cor será pequena, mas sob outro iluminante a diferença de cor será notável.

Publicado em

Como a luz afeta a cor?

Como a cor não existe sem a luz, as condições de iluminação que você utiliza para avaliar cores tem uma influência considerável sobre a percepção das cores.

Teoricamente, condições de iluminação padronizadas chamadas de “iluminantes” são usadas na medição de cores para simular condições de iluminação, como a luz fluorescente para as indústrias ou lojas e luz incadescente para casa.

Em Artes Gráficas e Fotografia, o iluminante padronizado é chamado D50, que é basedo na luz do dia. As cores possuem uma aparência diferente sob diversas condições de iluminação devido à composição química delas.

De fato, duas cores similares podem ser observadas ou medidas como a mesma cor sob um iluminante, e embora não sejam a mesma cor utilizando-se outra condição de iluminação. Esse fenômeno é chamado de “metamerismo”, e ele tem importantes implicações na avaliação das cores nos mercados onde a consistência nas cores são importantes.

Publicado em

Como medimos cor e diferença de cor?

Usando um instrumento chamado espectrofotômetro, podemos medir o LCh ou Lab de uma cor e lhe atribuir um valor único numérico para plotar essa cor no gráfico do Espaço de Cores. Nós podemos ainda medir o LCh ou Lab de outra cor e plotá-la no gráfico para determinarmos a direção e o grau de diferença entre as duas cores. A diferença linear entre as duas cores é chamada de “diferença total de cores.” Este valor é chamado de Delta-E (DE) e é muito usado para medir a diferença entre duas cores em aplicações industriais.

Portanto é como se utilizássemos um GPS para calcular a posição de duas pessoas no nosso planeta e depois calculássemos a distância entre elas. Isso é feito através de matemática mas a grande maioria dos instrumentos de medição de cores existentes no mercado fazem isso por nós.

Publicado em

O que é cor?

As pessoas geralmente descrevem cores comparando-as com objetos familiares como “verde limão,” “azul do céu,” ou “vermelho sangue.” Enquanto esses termos são adequados para conversas do dia-a-dia, as aplicações profissionais requerem um valor absoluto que identifique uma cor independentemente do observador.

Organizando as cores em um gráfico tridimensional chamado Espaço de Cores (mostrado abaixo), podemos atribuir um valor absoluto para qualquer cor usando três coordenadas independentes: Luminosidade, Saturação, e Tom (LCh).

Espaço de Cores LCh e Lab

A Luminosidade é plotada no eixo vertical no gráfico do Espaço de Cores, com as cores mais escuras na parte inferior e as cores mais claras na parte superior do eixo.

A Saturação é a coordenada que determina a intensidade da cor. Quando as cores se tornam mais saturadas, a coordenada move se na direção horizontal afastando-se do centro do Espaço de Cores.

Tom -é o nome dado a cor de um objeto, tal como, “vermelho,” “amarelo,” ou “verde.” O Tom fica localizado ao redor do perímetro do Espaço de Cores.